Empresas melhores para o mundo (Report Sustentabilidade)

Movimiento B

Nuestras Redes Sociales

Compartir en:

Empresas melhores para o mundo (Report Sustentabilidade)

logo_0

 

Empresas melhores para o mundo

“Não ser apenas as melhores empresas do mundo, mas melhores para o mundo”. Essa frase é o mantra das lideranças do B-Corp, chamado de Sistema B no Brasil, que certificou três empresas brasileiras em outubro de 2014: Aoka (turismo sustentável e desenvolvimento humano), Maria Farinha (produtora de vídeos) e Kapa+ EcoSocial (projetos costuráveis com materiais sustentáveis). Além dessas, mais quatro nomes integram o grupo das sete certificadas B-Corp que representam o Brasil em um universo que já reúne 865 iniciativas em 29 países diferentes.

O B-Corp surgiu em 2007, nos Estados Unidos, quando se iniciou o movimento das Benefits Corporations, resultado da união de três empreendedores, ex-funcionários de grandes empresas do mercado. Em comum, eles tinham o objetivo de rever o conceito de sucesso nos negócios – ou seja, ir além do retorno econômico, do fluxo de caixa – e experiências que apontavam para uma lógica diferente da tradicional.

Uma das lideranças do Sistema B no Brasil, Amanda Soldani, conta que o primeiro desafio dos fundadores foi criar ferramentas para mensurar e identificar as empresas benfeitoras, indo além dos indicadores já estabelecidos e possibilitando alcançar empresas que têm o real propósito de serem lideres deste movimento, e não apenas certificadas.

Report: Qual é o significado por trás do certificado – o que é ser uma Empresa B?

Amanda Soldani: Somos um movimento acima de uma certificação e queremos mostrar isso às pessoas e empresas. O que geramos de maior valor é a nossa comunidade de mais de 860 empresas conectadas, juntos no desafio de desenvolver cada vez mais e melhor. Anualmente, realizamos um encontro mundial para fortalecer esse grupo, que cria passa a criar laços de co-construção.

Report: Quais os benefícios gerados para as empresas certificadas?

Amanda: Além de fazer parte dessa comunidade, as empresas passam a ter um posicionamento forte e importante no mercado: hoje o selo B-Corp (Empresa B) é reconhecido por sua diferenciação. Os investidores de impacto e que estão alinhados com o tema do negócio social já identificam as empresas, e os jovens, que hoje escolhem o local de trabalho por sua identificação aos valores, também buscam as Empresas B. Trata-se de um grupo de confiança e transparência.

Report: Como uma empresa pode se tornar B?

Amanda: Primeiro é importante saber que só empresas com CNPJ podem ser certificadas. Existe um questionário gratuito para ser baixado na internet, o B Impact Assessment, que permite o preenchimento de 160 questões – melhoradas a cada dois anos – com os temas de impacto da empresa na comunidade, meio ambiente, funcionários e governança. Aquelas que atingem 80 dos 200 pontos distribuídos são convidadas para um call de revisão, que permite a avaliação mais próxima das questões delicadas, dúvidas e outros detalhes que aprofundam ainda mais no conhecimento da empresa e suas ações. Segue uma etapa do envio de documentos estratégicos e comprovações de materiais e, com sucesso, a empresa assina um acordo e insere, em seu contrato social, cláusulas que indicam sua responsabilidade fiduciária e consideram os impactos socioambientais da sua empresa. O melhor é que temos recebido muitas perguntas e questionários, e dobramos o número de empresas na nossa rede entre 2011 e 2013.

Report:E qual o objetivo desse movimento a longo prazo?

Amanda: A certificação de uma empresa é muito diferente daquela de um produto – hoje são mais de 500 como a APCC, Green Building, dentre outros. Nosso objetivo é que as empresas se desenvolvam, pois a cada dois anos precisam se re-certificar, buscando o desenvolvimento contínuo. Existe um compromisso, entre as empresas que permanecem, de sair da intensão e mostrar performance, transparência. Qualquer empresa pode ser uma B-Corp, desde que consiga fazer a mudança de cultura ligada ao seu core business. Trata-se de ganhar dinheiro para atingir sua missão: ser melhor para o mundo.

+ Conheça um pouco da história das empresas brasileiras que têm o selo Sistema B